Multas de trânsito ficarão até 900% mais caras a partir deste sábado


A partir deste sábado (1°), os motoristas que forem flagrados fazendo ultrapassagens perigosas terão que pagar mais caro pela infração. A nova lei federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) entra em vigor no primeiro dia de novembro e fará um total de 11 mudanças no código que penalizará ultrapassagens irregulares com multas de valor até dez vezes maior do que é atualmente.

Em caso de ultrapassagens em que se força uma manobra perigosa com veículo vindo em sentido contrário, o valor da multa aumenta em mil por cento, de R$ 191,54 para R$ 1.915,40. Já quem se arriscar em ultrapassar pelo acostamento, não pagará mais o valor de R$ 127,69, e sim de R$ 957,70, uma alta de 650%. As ultrapassagens em locais proibidos sofrerão reajuste de 500%, de R$ 191,54 para R$ 957,70. O mesmo valerá para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.





Quem pratica o famoso “pega” poderá pegar até três anos de prisão e a multa sairá dos R$ 574,62 atuais para R$ 1.915,40. Caso o motorista se envolva em acidente com morte, o culpado poderá passar de cinco a dez anos na prisão. Caso haja vítimas não fatais, a pena prevista no código modificado é de seis anos de prisão.


De acordo com o Denatran, as infrações passaram a ser consideradas gravíssimas e valem a retirada de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação. A nova lei prevê ainda que ultrapassagens perigosas e rachas custem aos motoristas envolvidos 12 meses sem o direito de dirigir. Já se o culpado for reincidente, o valor da multa dobra. O órgão afirmou que “o objetivo das mudanças é aumentar a segurança de motoristas e pedestres e das infraestruturas urbanas numa combinação de medidas que inclui a cooperação nacional, a partilha de boas práticas, a realização de estudos de investigação, a organização de campanhas de sensibilização e a adoção de regulamentação”.

Eleitor tem 60 dias para levar justificativa de ausência de voto a cartórios eleitorais

O eleitor que esteve fora do domicílio eleitoral neste domingo (26) tem 60 dias para levar o Requerimento de Justificativa Eleitoral a qualquer cartório eleitoral ou enviá-lo, via postal, ao juiz da zona eleitoral onde está inscrito.


Aqueles que não estiverem em dia com a Justiça Eleitoral ficam impedidos de obter passaporte ou carteira de identidade, participar de concursos públicos e obter empréstimos em estabelecimentos mantidos pelo governo.


Para quem não justificou o voto no primeiro turno, mas votou no segundo, deve levar o requerimento acompanhado de documento que comprove as razões da ausência até o dia 4 de dezembro. Conforme técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), serão aceitos passagens ou atestado médico. (Agência Brasil)

Vitória da Conquista: Após briga, mulher tem faca cravada na cabeça e sobrevive



Uma mulher de 27 anos sobreviveu após ser atacada pelo marido dentro de casa e ficar com uma faca cravada na cabeça no município de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, na noite de domingo (26).


Após o crime, o suspeito foi espancado pelos vizinhos e encaminhado para a 10ª Coordenadoria de Polícia do Interior, segundo informações da 78ª Companha Independente da Polícia Militar (CIPM). De acordo com a PM, o casal teria se envolvido em uma briga em que o suspeito acusou a vítima de traição. A mulher foi atingida com dois golpes de faca nas costas e um na cabeça. Ainda segundo a polícia, o objeto que ficou preso ao crânio da vítima e foi retirado durante uma cirurgia realizada no Hospital Regional da cidade. O estado de saúde da mulher é estável, informou a Assessoria de Comunicação da unidade hospitalar na manhã desta segunda-feira (27). "A faca foi retirada e encaminhada à polícia para perícia.


A mulher está consciente e aguardando a avaliação do cirurgião geral", informou a assessoria da unidade de saúde. Já o suspeito está custodiado na 10ª Coorpin e será transferido ainda nesta segunda-feira para o Presídio Nilton Gonçalves. "Ele foi penalizado por tentativa de homicídio no artigo 121, combinado com o artigo 14, inciso II", informa a delegada Decimária Cardoso Gonçalves, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher (DEAM). (G1 Bahia/ Foto: Blog Blitz Conquista)

Nos Estados Unidos, brasileiro é campeão mundial sub-21 no judô



O Brasil não pode reclamar da categoria até 81kg no judô. Entre os médios estão o duas vezes medalhista olímpico Leandro Guilheiro, o terceiro colocado do ranking mundial Victor Penalber e o agora campeão mundial sub-21 Rafael Macedo. O paulistano da Sogipa, equipe de Porto Alegre, conquistou o ouro nesta sexta-feira, em Miami, na Flórida (Estados Unidos). Número um do ranking mundial na categoria, Rafael Macedo teve uma chave longa, apesar de ter ficado de “bye” na primeira rodada.

Só até chegar às semifinais foram três lutas - contra o checo Jiri Petr, o eslovaco Peter Zilke e o holandês Rico Harder. Neste último confronto, vitória apenas graças a um yuko a 20 segundos do fim. Na semifinal, o brasileiro pegou o sueco Jonas Bjorktrop e conseguiu um ippon com um minuto e meio de luta. Na decisão, saiu perdendo para Mikhail Igolnikov (Rússia) por uma punição por falso ataque. Mas, logo depois, conseguiu projetar o adversário por yuko e o imobilizou até o ippon. Aos 20 anos, Rafael Macedo estreou pela seleção brasileira há um mês, participando de um evento amistoso contra o Japão.


Como o ranking mundial já começou a contar e pelos rivais que tem na categoria, o atleta da Sogipa tem chances mínimas de ir à Olimpíada. O Brasil ganhou uma medalha por dia no Mundial Sub-21 até aqui. Na última quarta, faturou prata com Larissa Farias (44kg, categoria não-olímpica). Já na quinta ganhou bronze com Ricardo Santos Junior (66kg). Nesta sexta, Danielle Karla Oliveira (63kg) perdeu a disputa pelo bronze para a alemã Vivian Herrmann.

Sede da Editora Abril é pichada em SP em retaliação à revista ‘Veja’

oglobo1


SÃO PAULO E RIO — Cerca de dez pessoas fizeram um rápido protesto na porta da editora Abril, na Marginal Pinheiros, na Zona Oeste da capital paulista, no início da noite desta sexta-feira. Os manifestantes picharam os muros e derrubaram lixeiras. Cartazes e pichações traziam os dizeres “Veja mente”. A polícia chegou e dispersou o grupo.

Nesta quinta-feira, a revista divulgou pelo Facebook e na sua página na internet algumas informações da matéria de capa desta edição, que foi adiantada para esta sexta-feira. A matéria afirmava que, em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público em Curitiba, o doleiro Alberto Youssef teria dito que a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “sabiam de tudo” sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Ainda conforme a revista, a revelação teria sido feita por Youssef na última terça-feira.

Perguntado sobre o nível de comprometimento de autoridades no esquema de corrupção na Petrobras, o doleiro teria afirmado:

— O Planalto sabia de tudo!

Perguntado pelo delegado que colhia o depoimento a quem ele se referia, Youssef teria respondido:


— Lula e Dilma.

O advogado de Youssef, Antonio Figueiredo Basto, confirmou que o doleiro prestou depoimento à Polícia Federal de Curitiba na última terça-feira, mas disse não ter conhecimento da informação citada pela revista.

No último programa de TV, Dilma dedicou boa parte de sua última propaganda no horário eleitoral para criticar a revista. A candidata à reeleição afirmou que a revista “e seus cúmplices” terão de responder na Justiça pelo “ato de terrorismo”, por não apresentar qualquer prova, visando apenas impactar no resultado das eleições.

fonte: O globo

Empresário de Ilhéus é encontrado morto dentro da loja

Na manhã desta terça-feira (21) ,foi encontrado sem vida, no seu estabelecimento, o empresário Gilson Souza Oliveira, de 47 anos, proprietário da loja Contell Assistência Técnica filial da Samsung, localizada na avenida 2 de Julho, centro da cidade.


O dono da empresa foi encontrado por funcionários, por volta das 8h, quando eles abriam a loja. Os motivos da morte ainda não foram divulgados pelo DPT, que esteve no local, e levou o corpo para perícia.

Policiais federais suspendem a greve após intervenção de Ministros

A Federação Nacional dos Policiais Federais – Fenapef - decidiu pela suspensão da greve em todo o país. A decisão foi tomada nesta terça, 21, à noite, em uma videoconferência com todos os 27 sindicatos regionais.


Na reunião foi aprovado um voto de confiança à intervenção do Ministro interino da Casa Civil, Valdir Simão e do Ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, que estabeleceram um compromisso já agendado para solucionar a crise na Polícia Federal.


A greve foi decidida pela categoria, em resposta ao encaminhamento, pelo Governo Federal, da MPV 657/2014, que injustificadamente definiu melhorias apenas para os delegados, a ponto de ser revelado por um Deputado Federal, em um veículo de comunicação de grande circulação “o Governo teve que editar uma MP à noite, porque sabia que hoje seria uma pancadaria. Botamos o Governo de joelhos.”

Três morrem durante troca de tiros com a polícia

Três homens a bordo de um carro roubado morreram durante troca de tiros com o pelotão especial da 48ª Companhia Independente de Polícia Militar na rua Ulysses Guimarães, em Salvador.

Segundo informações da Central de Polícia, o carro foi identificado pelos policiais e na abordagem os suspeitos atiraram na guarnição. Houve perseguição e troca de tiros. Todos, ainda não identificados, foram socorridos para o Hospital Roberto Santos, mas não resistiram aos ferimentos. As informações são do repórter Marcelo Castro, da Record Bahia.

BMW terá de pagar R$ 400 milhões por acidente que matou cantor João Paulo

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) condenou a montadora alemã BMW a pagar indenização de R$ 400 milhões por dano moral à viúva do cantor e compositor João Paulo, que fazia dupla com Daniel. João Paulo morreu carbonizado após a sua BMW 328i/A capotar e explodir na Rodovia dos Bandeirantes (no quilômetro 40, no município de Franco da Rocha, na Grande São Paulo), em 12 de setembro de 1997.


A montadora, que ainda pode recorrer, também terá de pagar honorários de 10% da ação aos advogados da família e dar um veículo da marca com o valor em torno de R$ 500 mil (similar ao modelo do acidente, com acréscimo de juros e correção monetária). Em janeiro passado, o juiz responsável pelo caso aceitou o recurso da montadora (que já havia sido condenada a pagar R$ 350 milhões) e remeteu o processo ao TJ-SP. A decisão desta segunda-feira (20) foi favorável à viúva, autora da ação. “A primeira perícia foi realizada no ano do acidente. Naquela época, não havia conhecimento técnico suficiente para verificar as causas. Ninguém sabia o que era um freio ABS ou air bag.


Discordamos da decisão anterior, que culpava o cantor por estar em alta velocidade, o que não se comprovou. Por esse motivo pedimos uma nova perícia”, diz o advogado da viúva, Edilberto Acácio da Silva.A segunda perícia foi refeita em 2013 por um perito nomeado pelo juiz e dois assistentes técnicos, representantes das partes, que podiam questionar a análise durante a verificação.

Operadoras querem cortar internet de quem atingir a franquia

As operadoras devem estrear um novo formato de cobrança por internet no Brasil no qual o cliente é obrigado a pagar por um pacote adicional assim que sua franquia terminar. Com isso, será o fim da chamada "velocidade reduzida". A novidade será implementada primeiro pela Vivo, segundo reporta O Globo.


Maior operadora do país, com 79 milhões de clientes, a empresa apresentará o formato primeiro a quem tem celular pré-pago para, futuramente, mirar os clientes de planos pós-pagos. Atualmente, um dos pacotes mais usados na modalidade pré-paga custa R$ 6,90 e garante 75 MB. Quando essa franquia acaba, o usuário não é desconectado; ao invés disso, recebe internet em velocidade reduzida, que chega a ser de apenas um décimo do total contratado.


Em novembro, quando o limite for alcançado a internet será cortada e, para continuar navegando, a pessoa precisará comprar 50 MB adicionais por R$ 2,99 para usar pelos próximos sete dias. Oi e TIM confirmaram que também estudam migrar para esse formato e, embora a Claro não tenha comentado, O Globo diz que a operadora acompanhará as adversárias.